O meu mundo · textos aleatórios

Uma carta a 2016

Olá 2016, como estás?

Sei que estás a poucas horas de terminar (mais precisamente duas horas e meia), mas gostava de te escrever sobre tudo o que aconteceu no teu ano. Posso te dizer que foi uma ano difícil, talvez o mais difícil até agora, lidei com um problema familiar que talvez se tivesse sido fraca poderia ter custado o meu futuro, mas isso não aconteceu, consegui  superar, eu e todos os familiares que estavam ao meu redor, só tenho a agradecer a todos que me ajudaram.
Terminei o 12º ano como a melhor da turma, foi um grande desafio, com tudo o que estava a suceder, fazer uma boa Prova de Aptidão Profissional não é fácil, mas consegui e novamente só tenho a agradecer a todos que me ajudaram a concluir o curso e a PAP.
Comecei um estágio profissional no que considero agora a minha segunda família <3, tive a sorte de encontrar uma empresa fantástica com as melhores pessoas, não é qualquer pessoa que o consegue, não tenho palavras para descrever tudo o que sinto por eles, conheço-os à pouco tempo, mas é como se já os conhecesse à anos.
A minha história Vingar ou Amar? está quase a chegar às 90 mil visualizações, tenho o dobro das visualizações do ano passado, como posso agradecer aqueles que contribuíram para este número? Um enorme obrigado não chega para isso, só tenho a agradecer por toda a sorte que tenho, escrever é algo que amo, mas ás vezes torna-se difícil ter ideias quando estamos em maus momentos, mas não desistiram de mim, e este número de visualizações é a prova disso ❤
Uma das melhores coisas de 2016 foi a criação deste blogue fantástico que me despertou ainda mais para o mundo literário e a vida em si, conheci pessoas fantásticas desde criei este blogue e mais uma vez só tenho a agradecer.
Entre tanta sorte claro que houve azares, desilusões amorosas, objetivos não alcançados, amizades perdidas, entre outros. Chorei muito este ano, acho que que nunca tinha chorado tanto, houve tanta coisa, foi um ano comprido que passou a correr, um ano difícil de aceitar, um ano que vai deixar tanta saudade.

Sim 2016, marcaste-me, neste teu ano cresci, agora já não sou uma estudante, já não me considero uma total adolescente agora que entrei para o mundo do trabalho, embora tenha 18 anos, acho que não penso como a maioria das pessoas que tem essa idade.

Tenho muitos desejos para 2017 e para os anos seguintes, espero chegar ao final do próximo ano e dizer que a minha história está finalmente concluída, o meu blogue conseguiu chegar aos 200 seguidores, consegui ler 40 livros, consegui entrar na universidade ou então mantive-me no meu trabalho, que o meu status mudou de “solteira” para “um relacionamento”  ok isto é pedir demasiado ahahah, ok espero chegar ao final do próximo ano e dizer que estou feliz com o ano que passou e que consegui cumprir a maioria dos meus desejos e desafios.

2016 obrigada por tudo, enquanto escrevia percebi que só falta 15 minutos para te ires embora, demorei assim tanto tempo a escrever esta carta? Posso dizer que a escrevi toda a ouvir apenas “I won’t give up” de Jason Mraz, ajudou-me a inspirar-me.

Bem, sem muitas lamechisses digo-te adeus, agora é hora de dizer ola a 2017, subindo para uma cadeira e entrar com o pé direito neste novo ano (não concordo com isto, fiz isso no ano passado e embora tenha entrado com o pé direito no ano, Janeiro e Fevereiro foram andados completamente pelo pé esquerdo, ao menos os outros meses safaram-se andei com os dois pés)

Adeus querido ano que mudou a minha vida.

 

Anúncios

One thought on “Uma carta a 2016

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s